Blindado

Maria amava João, que amava Maria, que um belo dia não amava mais, não. Desse dia em diante, a quadrilha foi diminuindo o ritmo, e ele, cabisbaixo, nem queria mais dançar. Justo agora que havia se livrado do preconceito de amar, um verbo tão careta para alguém que só quer experimentar cada nuance de sabor, de cor, de cheiro. Pois amou. E andou de mão dada. E apresentou pra mãe. E soube que as coisas não seriam mais como antes, já que ela – só ela – tinha descoberto onde o sapato apertava. Sofreu, chorou, se arrependeu pouco depois, e carregava a culpa por ter telefonado tanto, pensado tanto, falado tanto – para ela, nela e dela. Quanto à outra, a terceira aresta da história, esta sofreu ainda mais por tê-lo conhecido no ápice da desilusão. O rapaz não queria correr o risco de encarar o abandono mais de uma vez na vida, depois do desassossego que a Maria deixou. Ele aguentou firme, e não telefonou dessa vez. A moça recém-chegada pagou o pato pela decepção alheia. E já não ouviram mais o sol indo embora depois daquele encontro, metade fim, metade começo. Seguiu calado e blindado (pelo menos era o que ele acreditava) para o risco que é se entregar, e agora anda por aí, perdendo a adrenalina que é esperar o telefone tocar de novo.

Anúncios
Esse post foi publicado em As circunstâncias. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Blindado

  1. carol disse:

    sou meio joão.

  2. que lindo este seu varalzinho de disfarces!
    parabéns
    Rosaura
    http://chiarosscuro.blogspot.com/

  3. Mayara disse:

    amei!

  4. flavia alves disse:

    Somos todos um pouco muralha. Culpa do começo-fim que sustentamos e encaixamos no lugar do meio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s