Plataforma

Eu, perdida entre Mários e Marias. Entre galhos, retalhos e filosofias. Pisando em chão de terra, em chão de mato seco, pisando em chão de nuvem dentro da cabeça. Rodo, viajo pra cantos urbanos, pra vila todo dia, pra Penha ou vou pro Brejo. Rodo eu, rodo, giromundo e engraçado é que meu olho, quase sempre, desembarca bem em cima do seu.

Anúncios
Esse post foi publicado em As circunstâncias. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s